segunda-feira, 25 de outubro de 2010

"VIAGEM À CIDADE DE CRISTAL": TEATRO


 "No teatro descobri que existem duas realidades, mas a do palco é muito mais real."                     (Arthur Miller)

 No dia marcado, sentei-me ao computador e tentei escrever. Mas, não me vinha nada na cabeça. Parei. sentei-me muito frustado. Pensei que não tinha me preparado o suficiente. Naquele mesmo dia, mais tarde, ouvindo uma das músicas do Cancioneiro Espírita, o autor se aproximou e disse:
 - Vamos fazer um musical com estas músicas?
 O espírito, então, começou a me mostrar o enredo e como utilizar as músicas. Parecia que eu já sabia tudo, embora só tinha noção muito geral do enredo. Não sabia o que ia acontecer exatamente e como seria o desfecho final.
 A primeira coisa que o autor espiritual me mostrou foi a música Tia Nina. Eu fiquei extremamente tocado com seu relato. Ele disse:
 - Aqui no mundo espiritual há muitas criaturas que trabalham com crianças. Mas, toquei-me especialmente com uma mulher chamada Nina. Resolvi homenageá-la com esta peça, pois acredito ser importante mostrar àqueles que conviveram com ela e que ajudam nos tabalhos que ela fundou, que ela continua trabalhando. O fato de estar invisível não diminui em nada a continuidade do seu trabalho.
 Não discuti. Achei isso muito tocante e me entreguei.
 Com esta peça, acredito ser importante o movimneto espírita atentar para o uso do teatro na educação infanto-juvenil, a força e a profundidade do teatro enquanto arte e enquanto mensagem para o espírito humano. A descoberta do teatro pela criança de forma agradável, lúdica e bela é imprescindível para que ele seja um ser humano mais evoluído e mais consciente de seu papel neste mundo ainda tão carente de desapego e esperança.
 Dedicamos, portanto, esta peça aos voluntários que continuam aqui no mundo material os trabalhos começados por tia Nina e ao amigo César Tucci pela música inspirada, que nos remete à sua luz. Muito além disso, uma dedicação especial, também, para todas as tias Ninas espalhadas pelo Brasil, seus colaboradores e continuadores anônimos.

Luis Marcio Arnaut
Gabi(Gabrielle) à esquerda, Luis ao centro e Quincas(Pedro) à direita personagens da Peça "Viagem à Cidade de Cristal"

Nenhum comentário:

Postar um comentário